domingo, 29 de abril de 2012

O Retrato Fiel





Não creias nos meus retratos,
nenhum deles me revela,
ai, não me julgues assim!

Minha cara verdadeira
fugiu às penas do corpo,
ficou isenta da vida.

Toda minha faceirice
e minha vaidade toda
estão na sonora face;

naquela que não foi vista
e que paira, levitando,
em meio a um mundo de cegos.

Os meus retratos são vários
e neles não terás nunca
o meu rosto de poesia.

Não olhes os meus retratos,
nem me suponhas em mim.


Um comentário:

  1. Olá, vim lhe visitar e desejar um excelente domingo e uma semana esplendorosa, com direito a feriado e tudo...
    Abraço.

    ResponderExcluir